Eu não posso mais me acostumar com seu sorriso louco
E, quem disse que a gente tem um caminho longo?
Eu não posso mais me iludir com seu discurso torto
E vou jogar fora tudo que me lembre o seu gosto

E quando o vento te lambe o rosto
Eu vejo nos seus olhos verdes
O seu jogo que eu já cansei

Eu já não leio mais Drummond
Eu não escuto mais Tom Zé
Não vou mais ao Cine Odeon
Pra quê andar a pé?
Se eu já não te dou mais a mão
E nem te faço um cafuné
Você já não me acorda mais
Eu tomo chá pra não tomar café

Eu não vou aguentar mais um dia desse caso louco
E quem foi que disse que a gente tem um ao outro?
Se o meu silêncio te incomoda, é nele que eu me escondo
Eu vou jogar fora tudo que me lembre o seu rosto

E quando o vento te lambe o rosto
Eu vejo nos seus olhos verdes
O seu jogo que eu já cansei

Eu já não leio mais Drummond
Eu não escuto mais Tom Zé
Não vou mais ao Cine Odeon
Pra quê andar a pé?
Se eu já não te dou mais a mão
E nem te faço um cafuné
Você já não me acorda mais
Eu tomo chá pra não tomar café

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Vitim / Aline Coutinho / Eduardo Martins. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts