Perdoa, por eu ter te escolhido, para ser pra sempre a minha companhia
Perdoa por eu ter acreditado neste sonho todo dia
Perdoa por eu ter te perdoado, na hora que devia te esquecer
Perdoa por eu ter me preparado e me guardado pra você

Eu te solto, eu não te prendo, eu te livro faz o que é preciso
Eu não posso, eu não quero te obrigar a me querer na tua vida
Desenganos, vem, acontecem, desenganos vão, desaparecem
Eu não posso, eu não vou forçar a barra pra você gostar de mim

Quem sabe amanhã talvez, quem sabe
O tempo coloca tudo no seu lugar
Se vou te esperar ou não, quem sabe
Aquilo que tem que ser será

Eu te solto, eu não te prendo, eu te livro faz o que é preciso
Eu não posso, eu não quero te obrigar a me querer na tua vida
Desenganos, vem, acontecem, desenganos vão, desaparecem
Eu não posso, eu não vou forçar a barra pra você gostar de mim

Quem sabe amanhã talvez, quem sabe
O tempo coloca tudo no seu lugar
Se vou te esperar ou não, quem sabe
Aquilo que tem que ser será

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Arnaldo Saccomani / Peninha. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Fabiano. Legendado por Júnior. Revisão por guilherme. Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts