Oh nana, oh nana, oh nana, oh nana
Oh nana, oh nana, oh nana, oh nana
Oh nana, oh nana, oh nana, oh nana
Oh nana, oh nana, oh nana, oh nana

Aqui nesse abadá rerê (o quê?)
Sacode e deixa no lugar (eu sei)
A fé não pode se perder (porque)
Palavras podem te curar (eu vou)
Com as armas de Ogum, yeah

As águas de Odoyá
Eu permaneço firme e forte que nem no começo
Felicidade não tem cor, idade e nem endereço
Eu me amo hoje bem mais do que ontem

Não mais do que amanhã
Não mais do que amanhã
Eu me amo hoje bem mais do que ontem
Não mais do que amanhã
Não mais do que amanhã

Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre

Olha eu de novo, eu me trago novo
Eu que trago rima
Mas com o velho costume
Vou sem autotune, mas não desafina
E disseram que preto
E quem vem do gueto tem baixa autoestima

Eu 'tô nessa missão contra a depressão que nem medicina
E independente do que acontecer
Diariamente experimente dizer que hoje
Bem mais do que ontem

Não mais do que amanhã
Não mais do que amanhã
Eu me amo hoje bem mais do que ontem
Não mais do que amanhã
Não mais do que amanhã

Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre

Para todo
Para todo
Para todo
Para todo
Para todo, ei
Para todo

Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre
Para todo o sempre

Não sei
O que
Eu vou
Com as armas de Ogum, yeah
As águas de Odoyá
Eu permaneço firme e forte que nem no começo
Felicidade não tem cor, idade, nem endereço, eu
Esse medicamento é indicado
Em casos de bad vibe e depressão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir