Vão (part. Jota Ghetto)

Rashid

exibições 1.663

Pra não ser em vão essa luz, faço jus à minha vinda
Jus à minha vida e a atenção que me dão
Sei que um dia eu vou passar e alguns outros virão
Talvez eu deixe algo nessa que nem todos verão
Mas tá bom, sei que é bem mais que som a missão
Quero mais pra quem tá junto, coletiva ambição
Sem ser zóião, no vão entre o solo e o firmamento
Passível de julgamento sem temer Talião
Pelo sonho de Luther King ou de Palmares, Zumbi
Pelo nosso que sangra, sua, não deixar sucumbir
Pra cada lata da São Bento nunca silenciar
Pelo Boombox que é o vento pro moinho girar
Nunca em vão, nunca vão no que depender de mim
Vão comigo onde eu tô, pra sempre vai ser assim
Pra ocupar o vão que abriram pra tentar separar
Se esse era o plano sou Maurim, jão... Vim sabotar
Deixa brotar no vão entre o insano e o são
O que se acha normal e vê num estranho a lição
Sem prender a padrão, se peco peço perdão
Entre o nascer e o agora, algo responde a questão
Quem deixa brecha não garante o espaço
Elevador, a porta fecha se vacila no passo
No sapato eu confiro, dou corda pra ter mais giro
No vão entre o primeiro choro e o ultimo suspiro

Jota Ghetto:
Viver em vão não pode ser opção
Tem que ter direção pra chegar
Na visão vidas vem, vidas vão
E eu não vim ver a vida passar

A vida é tipo uma estrada, por onde os dias vem e vão
E o plano é fazê-los não serem em vão
Vamo... Amores vão, valores não
Cê tá pra ser a história ou o escrivão?
Mano... Vieram maus dias, mas virão
Tempos que hão de transformar o sofrimento em carvão
Pra noiz continuar mil grau, chavão
Pq a palavra do justo soa como trovão
Chapa, e todos os ouvidos ouvirão
Vão, num jogo sujo, pra ser o azarão
Pique Lázaro, levanta-te e anda, vivão
Pensamento ávaro se as esperança se vão
Porque, já fomos alvo, quero meu sangue salvo, e são
Pivô, ponto pro povão
Alguns querem Nissan, outros só tem Nissim
E os criado a Neston, nunca vão ter noção
A luta te aproxima da vitória, ma'nem tudo que se vê te aproxima da razão
Minha filosofia é baseada no que eu vivo, e no que eu aprendi pa fora do portão
Me vi fora do porão, quem julga se racha, né não?
Pouco interessado no que os verme acha, ou acharão
Quando a língua pesa, até chamam a atenção
Mas ae, a asa é só enfeite pro pavão

Jota Ghetto:
Viver em vão não pode ser opção
Tem que ter direção pra chegar
Na visão vidas vem, vidas vão
E eu não vim ver a vida passar

Na missão (nunca em vão)
A razão de viver, ouvirão (sei que vão)
Ainda hão de entender
A missão, (ainda vão) a razão de viver
Ouvirão (sei que vão)
Ainda hão de entender

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir