De que vale Ter o mundo na palma da mão
Se não tem paz
Baque forte, a mente fraca vai enlouquecer
Não agüenta mais
mantenha a distância quando você perceber
Que o dia escureceu
Marionete não se mexe, se quem faz mexer
É alguém que já morreu
Nenhum filme tem a força que só pode Ter
A vida real

Num mundo morto você vive e alguém vem lhe dizer
Que isso não é normal
Tido por louco por não querer mais obedecer
A televisão
Desconectado eu declaro que acabou
A minha escravidão

Quanto tempo faz
Que o mundo já não satisfaz

Mais você
No futuro vai saber
Perdendo tempo
Hoje eu entendo bem
Quem me comprou
Quer me vender, quem dá mais?

Me rotular é bem mais fácil
Do que tentar me conhecer
Ex iludido, ex frustrado, ex vegetal
Muito prazer
Marcando a vaga na carne
Pra não duvidar
Lembranças da prisão
Estende a mão pra ver
Quem vai te segurar
Você ficou no chão, tá no sal

Não me interessa se a peça
Já está no fim
Se eu cheguei no final
Faltou ator e o diretor
Olhou pra mim
E me fez um sinal

O que a vida faz
Se um erro há muito tempo atrás
Faz você não
Ter vontade de viver
Como instrumento
Hoje eu entendo bem
Não é impossível acontecer

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir