Inch Allah

J'ai vu l'orient dans son écrin
Avec la lune pour bannière
Et je comptais en un quatrain
Chanter au monde sa lumière

Mais quand j'ai vu Jérusalem
Coquelicot sur un rocher
J'ai entendu un requiem quand
Quand sur lui, je me suispenché

Ne vois-tu pas, humble chapelle
Toi qui murmures paix sur laterre
Que les oiseaux cachent de leurs ailes
Ces lettres de feu: Danger frontière!

Le chemin mène à la fontaine
Tu voudrais bien remplir tonseau
Arrête-toi, Marie-Madeleine
Pour eux, ton corps ne vaut pasl'eau

Inch'Allah, Inch'Allah
Inch'Allah, Inch'Allah

Et l'olivier pleure son ombre
Sa tendre épouse, son amie
Qui repose sous les décombres
Prisonnières en terre ennemie

Sur une épine de barbelés
Le papillon guette la rose
Les gens sont si écervelés
Qu'ils me répudieront si j'ose

Dieu de l'enfer ou Dieu du ciel
Toi qui te trouves ou bon tesemble
Sur cette terre d'Israël
Il y a des enfants qui tremblent

Inch'Allah, Inch'Allah
Inch'Allah, Inch'Allah

Les femmes tombent sous l'orage
Demain, le sang sera lavé
La route est faite de courage
Une femme pour un pavé

Mais oui: J'ai vu Jérusalem
Coquelicot sur un rocher
J'entends toujours ce requiem
Lorsque, sur lui, je suis penché

Requiem pour 6 millions d'âmes
Qui n'ont pas leur mausolée demarbre
Et qui, malgré le sable infâme
Ont fait pousser 6 millionsd'arbres

Inch'Allah, Inch'Allah
Inch'Allah, Inch'Allah

Queira Alá

Eu vi o Oriente de seu porta joias
Com a Lua por bandeira
E eu contava em uma quadra
Cantando ao mundo sua luz

Mas quando eu vi Jerusalém
Pequena flor sobre uma rocha
Ouvi um réquiem quando
Quando sobre ele, eu me inclinei

Você não vê, humilde capela
Você que sussurra: Paz sobre a terra
Que os pássaros escondem suas asas
Essas letras de fogo: Perigo fronteira

O caminho leva à fonte
Você bem queria encher seu cântaro
Pare, Maria Madalena
Para eles, seu corpo não vale a água

Queira Alá, queira Alá
Queira Alá, queira Alá

E a oliveira chora sua sombra
Sua doce esposa, seu amigo
Que repousam sob os escombros
Prisioneiros em território inimigo

Sobre um arame farpado
A borboleta vigia a rosa
As pessoas estão tão desmioladas
Que me repudia, se me atrevo

Deus do inferno ou Deus do céu
Você que se encontra lá bem juntos
Nesta terra de Israel
Há filhos que tremem

Queira Alá, queira Alá
Queira Alá, queira Alá

As mulheres caem sobre a tempestade
Amanhã, o sangue será lavado
A rota é feita de coragem
Uma mulher por uma pedra

Mas sim, eu vi Jerusalém
Flor sobre uma rocha
Eu sempre ouvi este réquiem
Quando sobre ele, eu me inclinei

Réquiem para seis milhões de almas
Que não têm seu mausoléu de mármore
E que, apesar da areia infame
Fizeram crescer seis milhões de arvores

Queira Alá, queira Alá
Queira Alá, queira Alá

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Salvatore Adamo / Patrick Connolly. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts