Faça login para habilitar sua assinatura e dê adeus aos anúncios

Fazer login
exibições de letras 89.204

Tem um Brasil que é próspero
Outro não muda
Um Brasil que investe
Outro que suga
Um de sunga
Outro de gravata
Tem um que faz amor
E tem o outro que mata

Brasil do ouro, Brasil da prata
Brasil do balacochê da mulata

Tem um Brasil que é lindo, outro que fede
O Brasil que dá é igualzinho ao que pede
Pede paz, saúde, trabalho e dinheiro
Pede pelas crianças do país inteiro, la-ra-ra-rá

Tem um Brasil que soca
Outro que apanha
Um Brasil que saca
Outro que chuta
Perde, ganha
Sobe, desce
Vai à luta, bate bola
Porém, não vai à escola

Brasil de cobre, Brasil de lata
É negro, é branco, é nissei
É verde, é índio peladão
É mameluco, é cafuzo, é confusão

É negro, é branco, é nissei
É verde, é índio peladão
É mameluco, é cafuzo, é confusão

Ó Pindorama, eu quero seu porto seguro
Suas palmeiras, suas feiras, seu café
Suas riquezas, praias, cachoeiras
Quero ver o seu povo de cabeça em pé

Ó Pindorama, quero seu porto seguro
Suas palmeiras, suas feiras, seu café
Suas riquezas, praias, cachoeiras
Quero ver o seu povo de cabeça em pé

Tem um Brasil que é próspero
Outro não muda
Um Brasil que investe
Outro que suga
Um de sunga
Outro de gravata
Tem um que faz amor
E tem o outro que mata

Brasil do ouro, Brasil da prata
Brasil do balacochê da mulata

Tem um Brasil que é lindo, outro que fede
O Brasil que dá é igualzinho ao que pede
Pede paz, saúde, trabalho e dinheiro
Pede pelas crianças do país inteiro, la-ra-ra-rá

Tem um Brasil que soca
Outro que apanha
Um Brasil que saca
Outro que chuta
Perde, ganha
Sobe, desce
Vai à luta, bate bola
Porém, não vai à escola

Brasil de cobre, Brasil de lata
É negro, é branco, é nissei
É verde, é índio peladão
É mameluco, é cafuzo, é confusão

É negro, é branco, é nissei
É verde, é índio peladão
É mameluco, é cafuzo, é confusão

Ó Pindorama, eu quero seu porto seguro
Suas palmeiras, suas feiras, seu café
Suas riquezas, praias, cachoeiras
Quero ver o seu povo de cabeça em pé

E, ó Pindorama, quero seu porto seguro
Suas palmeiras, suas feiras, seu café
Suas riquezas, praias, cachoeiras
Quero ver o seu povo de cabeça em pé

Eu quero ver o seu povo de cabeça em pé
Eu quero ver o seu povo, ô, de cabeça em pé

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Seu Jorge / Jovi Joviniano / Gabriel Moura. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por thiago. Revisões por 5 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Comentários

Envie dúvidas, explicações e curiosidades sobre a letra

0 / 500

Faça parte  dessa comunidade 

Tire dúvidas sobre idiomas, interaja com outros fãs de Seu Jorge e vá além da letra da música.

Conheça o Letras Academy

Enviar para a central de dúvidas?

Dúvidas enviadas podem receber respostas de professores e alunos da plataforma.

Fixe este conteúdo com a aula:

0 / 500


Opções de seleção