Logo você que sempre esteve aqui
Lado a lado na mesma mesa,
Comeu do mesmo pão,
Do mesmo cálice bebeu, do mesmo cálice.
Por malditas moedas, você o traiu,
Com um beijo amago, você o entregou,
O doce beijo amargo da traição que devora você.

Querer voltar atrás e não poder mais,
Querer voltar atrás e não poder mais.

E toda vez que eu olho pra você,
E toda vez que eu olho pra você,
E toda vez que eu olho pra você
Vejo um remorso te sufocar

Judas

O arrependimento vem te sufocar,
A corda no pescoço querer voltar atrás,
Com as moedas sujas de sangue.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir