Se me perguntar eu digo to fazendo H
Maluco eu to passando os pano
Se me perguntar eu digo pode acreditar
Muleque to passando os panu

Faço a pré mano...
O sexto sentido é o que eu tenho
Eu vo passando os pano
Uso cada vez mais oxigênio
Vou mudando de cor cada vez que mudo de setor
Cada lugar uma lei, cada choro a mesma dor
Quem que foi dessa vez?
Quantos já foram esse mês?
Quanto neguinho sangue bom bailou
O que que foi que alguem fez com a porra do desprezo?
Pra porra das ocupações me encabulo
É tipo quem quiser morar la que dê os seus pulos e esquema
É o dilema o que você quer ser vitma ou réu?
Qual é o buzão que vai levar voce direto pro céu?
Enquanto o seu ninguem me diz
Eu vou fugindo do encanto, do veneno, do olho da meretriz...
Sim quem passa os panu baila
Imagina quem nao passa...
Eu não dou mole eu nao misturo açaí com cachaça
Então pergunte a quem conhece esse drama e tenha a prova
Mas não vou ajudar seu ninguém a abrir cova
Todos os anos fecho os olhos
Vou soprando a vela corro pra janela
Tá tudo igual aqui na favela
É como se o pedido fosse mais num tom de apelo
Sigo em frente mesmo cum conhaque quente e sem gelo
Eu comigo mesmo comemoro de tudo que fujo
Quem não quer viver nem que seja do modo mais sujo
Parabéns pra mim nesses vinte e poucos anos...
Condolência escrito no meu bolo
E eu vo só passando os pano...


Refrão

Se me perguntar eu digo to fazendo H
Maluco eu to passando os pano
Se me perguntar eu digo pode acreditar
Muleque to passando os panu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts