exibições 479

Quase Um Verso

Silêncio Raro


Desenho um verso
Diante da janela
Descrevo luas
Em páginas desertas
Vários caminhos
Entre o céu e o mar
E o mar

Acordo
Tudo escuro
Limpando as cinzas
Dessa noite...
Dessa noite...
Pra que lembrar?

Pouco a pouco
Seguindo estrada afora
Tudo tão vago...
Ninguém mais se importa
Tantos destinos
Deixando a vida passar
Passar

Não durmo
Fica tudo escuro
Incendiando meus olhos
Meus olhos...
Pra que lembrar?

Pra que lembrar?
Sempre a mesma ilusão
Sempre a mesma paixão
Sempre a mesma canção
Vou lembrar!
Vou lembrar!
Vou lembrar!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir