Quando as almas perdidas se encontram
Machucadas pelo desprazer
Um aceno, um riso apenas
Dá vontade da gente viver
São os velhos mistérios da vida
Rebenqueados pelo dia a dia
Já cansados de tanta tristeza
Vão em busca de nova alegria.

Já cansados de tanta tristeza
Vão em busca de nova alegria.

E ao morrer esta tarde morena
Quando o sol despacito se vai
As lembranças tranqueiam com as águas
Passageiras do rio uruguai
E as guitarras eternas cigarras
Entre as flores dos velhos ipês
Sempre vivas dormidas se acordam
Na lembrança da primeira vez.

Sempre vivas dormidas se acordam
Na lembrança da primeira vez.

E ao morrer esta tarde morena
Quando o sol despacito se vai
As lembranças tranqueiam com as águas
Passageiras do rio uruguai
E as guitarras eternas cigarras
Entre as flores dos velhos ipês
Sempre vivas dormidas se acordam
Na lembrança da primeira vez.

Sempre vivas dormidas se acordam
Na lembrança da primeira vez.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir