Lá de cima do seu castelo posso ver
O teu sorriso a mandar
Os criados beijarem seus pés
E lavarem com sua corrupção
Helena!

E se soubesse que não
Que a vida é muito mais do que seus bens
E quando você descobrir
Que o seu dinheiro não pode comprar as pessoas para amar
Helena!

O sangue nas pradarias gregas a queimar
O Olímpo a festejar
Enquanto os deuses se banham no vinho
E os mortais se perdem em espinhos
Por que será?

Eu sei...
E ainda insistem em viver de aparência
E essa vida fulgas
E se escondem em torres por medo...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir