Paletó de Madeira

Toinho de Aripibú

exibições 6.749

Fomos feitos do pó, e para o pó havemos de voltar
Com exceção daqueles que do arrebatamento irão participar
Como uma nuvem que aparece no céu e através do vento se desfaz logo após
Assim também sou eu, assim também és tu, assim somos nós

(Refrão)
Para que tanto orgulho? Para que tanta exaltação?
Para que tanta prepotência? Para que rancor no coração?
O homem não tem nada, tudo vem de Deus, deixa de asneira
Mas quando a gente morre, tudo se resume num paletó de madeira

Vamos fazer o bem sem olhar a quem, sem olhar a cor e nem a posição
Se o teu inimigo tiver fome e sede, a Palavra de Deus manda dar água e pão
Amarás ao teu próximo como a ti mesmo, essa é a vontade do Senhor
Pra que mais argumentos, se o maior mandamento é o amor

(Refrão)

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir