Duas Opiniões

Tom Zé

exibições 7.757

Ridículo chorar
Patético viver
Paradoxal prazer

Apologia do sofrer
(Chorar é coisa do amor)
Ridículo chorar
(O amor, coisa do coração)
Patético viver
(O coração é do sonhar)
Paradoxal prazer
(Chorar este chorinho chorar)

Apologia do sofrer
(Chorar é coisa do amor)
Ridículo chorar
(O amor, coisa do coração)
Patético viver
(O coração é do sonhar)
Paradoxal prazer
(Sonhar este chorinho chorar)
Apologia do sofrer

(Leal), pagode, (fiel), tão doce, (ilusão), enganador
(Não sabe quem não quer)
Sincero (só), se fosse teria mais pudor
(E nos sentir mulher)

Mas rasga o coração
(É só paixão)
Que gosta de sofrer
Lascivo, ele exalta a dor como o prazer
Porém, nos laços dos martírios teus
Ou nos lírios e delírios meus
Somos a multidão
Um simples coração
Só, só
Gritando no porão

(Chorar é coisa do amor)
Rir rir ridículo chorar
(Amor, coisa do coração)
Patético viver
(O coração é do sonhar)
Paradoxal prazer
(Sonhar este chorinho chorar)

Apologia do sofrer
(Chorar é coisa do amor)
Meu bem chora por mim
(Amor, coisa do coração)
Meu bem chora por ti
(O coração é do sonhar)

Soluço pra te ver cantar
(Sonhar este chorinho chorar)
Cantando, venho soluçar

Mais meninas vocês souberam?
Foi o pagode, foi o pagode, foi o pagode
Esse alcoviteiro sem-vergonha, lascivo, que foi perverter
Desviar, desatinar a coroa da Inglaterra
Que largou a coroa, largou tudo, por causa desse pagode
Esse facilitador de namoro
E não respeita a uma grande potência como a Inglaterra
Que sujeito subvertedor, da ordem, do respeito e da lei!
Até na Inglaterra

Até na Inglaterra
Ele destronou (aquele) um rei
Da sedução
Que por sua paixão
Abandonou o trono
(A corte)
E a lei
(Deixou de mão)
Até santo agostinho
(Por amor viveu)
Foi sua presa
(Pecado só!)
E Deus para esperá-lo
(Sentiu em si)
Assistiu muita proeza
(Carne e pó)

No pagode
(É carne!)
Decoro
(Senhor, tem dó!)
Não tem o lugar
(De ter em si)
É useiro
(Pecado e pó)
Vezeiro

Em ma ma ma ma ma ma maltratar

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir