No Tempo Em Que Ainda Havia Moça Feia

Tom Zé

exibições 275

Beleza nasce joia
Vira paranoia
Porém, na juventude
Que magnitude
Aí que toda mina
Tangerina
Exuberante no forró, no punk
Mas eu garanto que a alma é escorregadia
Se lhe negam poesia, asfixia

O sobrenatural
Se o amor é tal
Bico no léxico-gramatical
Sai daí!
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó

No tempo que ainda
Havia moça feia
No baile, só, triste só
Mas um dia um olhar
Cai no dela
Aí que ele revê aquela
Que foi um grande amor nos tempos ciganos
Quando eles eram pré-diluvianos

O sobrenatural
Se o amor é tal
Bico no léxico-gramatical
Sai daí!
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó

Mas quando ela se foi
Que prejuízo!
Até o papa já fechou o paraíso
Pois o ato sexual da moça feia
Já era sobremesa na santa ceia
Tinha a finura de princesa
Delicadeza
E quando estava atoladinha
Uma rainha

O sobrenatural
Se o amor é tal
Bico no léxico-gramatical
Sai daí!
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó

Pipi, dedo, joelho, medo, cotovelo
Valorizava o macho de cima a baixo
Pipi, dedo, joelho, medo, cotovelo
Medo porque é medo que arrepia pelo
Dizia que aquela peça é medicinal
Principalmente dura, cura todo mal

O sobrenatural
Se o amor é tal
Bico no léxico-gramatical
Sai daí!
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó
Tu tu tu tu qué tu tá
Tu tu tu tu qué tu tê
Tó tó tó tó

O buraco é mais embaixo, canibal
É mais embaixo!

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir