exibições 40.684

A Marca da Ferradura

Tonico e Tinoco


Vou contar o que aconteceu com um rico fazendeiro
Um homem sem religião o seu Deus era o dinheiro
Foi assim que ele disse no meio dos companheiros
Na Aparecida do Norte que é a terra dos romeiros
Na igreja entro a cavalo nesse meu burrão ligeiro
Quem quiser fazer uma aposta tenho muitos mil cruzeiro

Ele teve uma resposta sem demora ali no meio
De um véinho religioso que lhe deu esse conseio
Na Aparecida do Norte nós devemos ir de joeio
O coitado do véinho ele já surrou de reio
Quero mostrá pra você que de nada eu não receio
Saio daqui no meu burro só no artar que eu apeio

Ele saiu de viagem na Aparecida chegou
Era de manhã cedinho quando a missa começou
Chegando no pé da escada seu burrão arrefugou
Sua espora sangradeira sem piedade funcionou
O burrão foi judiado mais na igreja não entrou
Se o dono não respeitava seu burrão arrespeitou

Esta cena verdadeira muita gente presenciou
O burro deu um corcove o seu dono ele matou
O dinheiro compra tudo mais a morte não comprou
A arma do fazendeiro com certeza não sarvou
Bem na porta da igreja onde o burrão refugou
A marca da ferradura lá na escada ficou

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Lourival dos Santos / Riachao · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Braulio, Legendado por giih
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.