Na minha vida hoje eu sei
Quem é dor
Quem é luz
Quem é fuga
Quem estraga ou quem estrutura
Quem é adubo, terra ou rosa

Hoje eu sei
Quem é conto, romance ou prosa
Silêncio amigo ou a cobra

Só não sei quem é o mistério

Ninguém me ensinou a amar
Me cuidar
Ou escolher
Das sutilezas
Entre tédio e paz

Sempre acompanhado e só
Merecia muito mais
De mim mesma

O tempo entregou você
Depois que aprendi dizer não
E retirei quem me atrasava
Limpei minha estrada antiga
Mudei minhas velhas formas
Fiz a faxina pra você entrar

Aonde a fome vivia
Joguei minhas cores fartas
E como a natureza é sábia
Tem mazelas, mas tem cura
A solidão fazia a casas
Plantei minhas jabuticabas, lá

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir