Balada Para Charlie Harper

Velhas Virgens

exibições 1.934

Eu sei que sou este sujeito errado
Que bebe dia e noite e dirige embriagado
E sei que trata as mulheres como reles objetos
Maridos são meus desafetos
E se corro os dedos no piano é só pra ganhar dinheiro
Para me embriagar de novo e frequentar novos puteiros
E se a solidão eventualmente, invade minhas noites vazias
Eu bebo goles grandes para afogar a nostalgia

Ninguém tem nada com isso, porque

Todos os dias a cerveja salva minha vida
Todos os dias a cerveja salva minha vida
Todos os dias a cerveja salva minha vida
Todos os dias a cerveja me salva

E quando nada mais me resta
Nem amigos, nem lugar pra voltar
Nem terapia, nem sequer uma festa
Pra predador poder voltar a atacar
O balcão do bar ainda me redime
E os garçons ainda ouvem meus lamentos
Sigo esperando jovens récem-separadas
Vítimas tenras do meu fingimento

E a balada recomeça outra vez

Eu nunca tive vocação pra ser vítima
Sequer amigo, muito menos honesto
E toda mentira que eu conto devia ser a última
Outras virão. Eu sei que não presto
Sigo dizendo pra moças o que elas querem escutar
E desejando suas carnes, querendo tê-las pro jantar
Sigo bebendo na rua até não mais parar em pé
Sigo brindando nos bares com outros amigos de fé

Eles são boêmios como eu

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir