Olha gente o nordeste moderno de asfalto
E jorrando tesouro
Nosso preto ouro,
Nosso preto ouro

Até o rastro foi gasto do cangaço macho
Só o chapéu de couro
Só o chapéu de couro
Somente o chapéu de couro

Ei, ei, eita nordeste valente
Ei, ei, ei, tá pro alto e pra frente
Ôu, ôu, ôu, demorou, mas chegou
Adequaram o mobral
E o apoio do governo federal
(2x)

Quando a seca matava
E a fome não dava pra se falar de amores
Onde cai o pranto do homem do campo
Nesse mesmo canto está nascendo flores

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir