exibições 34

O Amor

Xico Mendes


Fácil como o caminho a Plutão
Dócil feito penúltimo irmão
Ninguém esconde
Como o medo, salta a face pra se ver

Leve como fagulha Afegã
Sutil como um salto de rã
Mas, não se assombre
Se te tomar por vezes sem querer

Emerge a escombros
Sobrevive a qualquer crise
Mesmo sem tantos fiéis
Tá pro céu como as estrelas
Ao promiscuo sua presença em bordéis

Crente feito convicto ateu
Feliz e infame assim como eu
Desaconselho
Brincar com sua presença em alguém

Incide os sonhos
Leva paz a quem não crê
Em algo fora dos papéis
Torna humana, realeza
Motiva acender incenso em quartéis

Pode parecer exagero
Desafio a dizer
Quem nunca atribui a alguém
Motivo pra semana
Pra vida ou até pra o ano que vem

Fácil como o caminho a Plutão
Dócil feito penultimo irmão
Ninguém esconde
Como o medo, salta a face pra se ver
Leve como fagulha Afegã
Sutil como um salto de rã
Mas, não se assombre
Se te tomar por vezes sem querer

Pode parecer exagero, desafio a dizer
Quem nunca atribui a alguém
Motivo pra semana
Pra vida ou até pra o ano que vem

É é é é é

Pode parecer exagero, desafio a dizer
Quem nunca atribui a alguém
Motivo pra semana
Pra vida ou até pra o ano que vem
Ano que vem

Ano que vem
Ano que vem
Ano que vem
Ano que vem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir