exibições 2.115
Foto do artista A286

Convalescença (part. J. Ariais)

A286


Vou revirar uma pensamentos antigos e às palavras dar vida
Tentar vencer o cansaço de tentar outra vez
Sei que ainda não acabou e algo no fundo diz
É só uma fase necessária pra quem vai ser feliz

Porque o retorno do justo é justo e por mais
Que não pareça o amor sempre vence em todos finais
E a mente tá a milhão, mas o coração tá em paz
Sei que tudo que fiz foi de verdade, o melhor que pude, rapaz

Vai que o tempo não tem tempo pra gente
E atrás das nuvens sempre existe um sol, é quente
Felicidade? Eterna incógnita de todos
Consiste mais o que habita a mente do que o bolso

Cê é louco, e não é a primeira vez que das brisas fiz fuga
Com os B.O. um atrás do outro desmerecendo a luta
Fazendo das respostas novas perguntas
Um andarilho e sua sombra vagando, questionando
Onde está os amigos agora?

Quer ver a quantidade? Dá uma festa, é quente
Quer ver a qualidade? Fica doente
Foda-se, a cada Judas, só tenho a agradecer
Pois teria feito mais por você

Fazer dos erros aprendizado é arte
Mas vale mais que o saber, o que você faz com o que sabe
O tempo explicou mais tarde, foi preciso perder
E fazer do nada coragem
Vai ser o que sempre quis ser, moleque!

É preciso morrer
E amanhecer tantas vezes como um sol
Seja o que quiser ser
Todo dia é um novo tempo pra se superar

Há um tempo tento explorar o tempo sem êxito fugir do tédio
Mas faz tempo que já nem eu sei mais o quero
E tudo se torna velho e nada novo agrada e a falta
Estresse e tá feito o inferno em casa

Quem sou eu pra apontar o erro de alguém
Mais que ninguém sei o quanto também já errei
Pratiquei o ato que tanto crucificava
Agredi com palavra tudo que mais amava
Osso!

E a vida vai continuar batendo até entender
Nem sempre o que se quer é o melhor pra você
Vai continuar bater até entender
Nem sempre quem tá do seu lado, tá com você

Eu sei, já nem importa mais o que tanto quis ser
Eu sei, todos te olham e ninguém te vê
Os dias nos molda conflitando visões de um mesmo mundo
Onde tudo é dinheiro mas dinheiro não é tudo

E ou você sabe e não consegue o quer, rapaz
Ou você consegue e já não sabe o que quer mais
Se fosse fácil, qualquer um fazia
E vocês preferem morrer no elogio que ser salvo pela crítica

Eu tô tentando ser melhor que ontem, só eu sei
O quanto me cobro mais do que ninguém
Lembrando quantas vez pra morrer já rezei, pow
Esquecendo o quanto um dia rezei pra hoje ser quem sou

É preciso morrer
E amanhecer tantas vezes como um sol
Seja o que quiser ser
Todo dia é um novo tempo pra se superar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir