Enquanto a coca bota tua cuca
Pra' lá de Bagdá
Em algum beco esquecido
De Medellín ou Bogotá
Enquanto afundam lá na serra
Os sonhos e a razão, ouro e malária
E teus pivetes queimam esperanças
Sobre o rubro chão da Candelária.

Canta, América
Baila, América
Ya que la noche se empecina
Canta, América
Baila, América
Mientras el sol no te ilumina.

Enquanto chove bala na favela
- treme a capital -
Enfrentam-se tuas forças paralelas
Nos confins da marginal
Enquanto morrem nos botecos
Os sonhos postergados dessa gente
E numa rua escura da cidade
Sangra o coração do continente.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts