Numa casa portuguesa fica bem
Pão e vinho sobre a mesa
E se à porta humildemente bate alguém
Senta-se à mesa com gente
Fica bem esta franqueza, fica bem
Que o povo nunca desmente
A alegria da pobreza
Está nesta grande riqueza
De dar, e ficar contente

Quatro paredes caiadas
Um cheirinho à alecrim
Um cacho de uvas doiradas
Duas rosas num jardim
Um são José de azulejo
Mais o Sol da primavera
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera
É uma casa portuguesa, com certeza
É, com certeza, uma casa portuguesa

No conforto pobrezinho do meu lar
Há fartura de carinho
E a cortina da janela é o luar
Mais o Sol que bate nela
Basta pouco, poucochinho pra alegrar
Uma existência singela
É só amor, pão e vinho
E um caldo verde, verdinho
A fumegar na tigela

Quatro paredes caiadas
Um cheirinho á alecrim
Um cacho de uvas doiradas
Duas rosas num jardim
Um são José de azulejo
Mais um Sol da primavera
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera

É uma casa portuguesa, com certeza
É, com certeza, uma casa portuguesa
É uma casa portuguesa, com certeza
É, com certeza, uma casa portuguesa

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Artur Vaz Da Fonseca / Reinaldo Ferreira / Vasco Sequeira. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Gner. Legendado por Alexandra. Revisões por 5 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts