Olho por olho
Rangindo os dentes
Ódio banal
A troco de que?
Andando nas ruas, sujas da vida
Cruzando caminhos, diferentes visões
Olhares hipócritas, atitude covarde
Essa corja de falsos não vai acabar
Destilando veneno, cultivando a inveja
A troco de nada querem nos derrubar
Julgando as pessoas sem se olhar no espelho
Seu teto é de vidro, não atire as pedras
Pedras!
Pedras pesadas que podem sangrar
Buscando conhecer sua personalidade
Se olhe por dentro, desconheça o caráter
Faça a escolha:
Mediocridade ou humanidade
Porquê?
Viver pra perder
Viver pra fuder
Seu próximo que é igual a você
Mente aberta pra realidade
Igualdade à todos, não só pra você
Olho por olho
Rangindo os dentes
Ódio banal
A troco de que?
Pedras pesadas que podem sangrar
Buscando conhecer sua personalidade
Se olhe por dentro, desconheça o caráter
Faça a escolha:
Mediocridade ou humanidade
Traindo os outros
Mentindo pra si mesmo
Individualismo
Seu final é a solidão
Rei da inveja
Que corrompe e contamina
Vida improdutiva
Será que seu destino é fazer o mal?

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Douglas Phillipi / Junio Alves · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Barrabás
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.