Eu tenho sede de sangue
eu tenho fome de viver
A noite acalenta
a minha alma solitária
Meus dentes afiados
cravados no teu pescoço
sugar o teu sangue quente
que me alimentará... que me alimentará

A minha agonia
é ver a luz do dia
O meu maior prazer
é ver a lua aparecer
O que é que eu posso fazer
se eu sou um vampiro
e a tua jugular é um convite pra jantar?
Pra jantar... pra jantar...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir