Ele era um pobre coitado
Não tinha nenhum centavo no bolso
Amou muito uma mulher
Que um dia deu no pé com outro
Todo o dinheiro que tinha na vida
Ele perdeu no jogo

Vivia de bar em bar
Mendigando pra poder tomar um trago
Dormia em qualquer lugar
A vida pra ele era um fardo
Tudo o que a vida lhe deu
Foi aquele sorriso amargo

Sempre com a vida por um fio
Abandonado assim como um cão vadio
O pobre diabo resolveu um dia
Cortar os pulsos pra acabar com aquela agonia

Foi encontrado num beco, abandonado
Aonde morrem os derrotados
Era um tocador de blues
Que vendeu a alma ao diabo

Ele era um tocador de blues
Que vendeu a sua alma

Sempre com a vida por um fio
Abandonado assim como um cão vadio
O pobre diabo resolveu um dia
Cortar os pulsos pra acabar com aquela agonia

Foi encontrado num beco, abandonado
Aonde morrem os derrotados
Era um tocador de blues
Que vendeu a alma ao diabo

Ele era um tocador de blues
Que vendeu a sua alma

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir