Há tempos eu ando trocando a noite pelo dia
Eu ando bebendo bem mais do que eu devia
Eu ando me sentindo como uma mosca de bar

Igual a esmo e vive das migalhas
Eu só bebo em espelunca, sempre na penumbra
Eu encho a cara com whisky de segunda

E pela manhã a ressaca é um ridículo final
Baby essa solidão ainda me consome
Dormi com uma mulher que nem sabe o meu nome

Levou o meu dinheiro e o último cigarro
Escreveu com batom no espelho "tchau, otário"
E na segunda-feira eu acordo mal

Eu me arrasto pro trabalho
Como se eu fosse pra cruz
Meu Deus o que seria de mim sem whisky e blues

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir