História da Bossa Nova: conheça o estilo que levou o Brasil para o mundo

História da música · Por Camila Fernandes

5 de Agosto de 2020, às 12:00

Ah, a bossa nova! Música com o gostinho do Rio de Janeiro, que traz o cheiro do mar junto com o som do violão. 

Com as letras poéticas de Vinicius de Moraes e a complexidade dos acordes de Tom Jobim, ao lado do ritmo limpo de João Gilberto, o estilo musical brasileiro nasceu na década de 50 e levou para o mundo inteiro um toque de brasilidade.

Vinicius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto
Vinicius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto. Ao fundo, integrantes do grupo Os Cariocas / Créditos: Divulgação

Pode-se dizer que a bossa nova é uma das principais culpadas pelo fato de o Brasil ser mundialmente conhecido pelo que na verdade é só o Rio de Janeiro.

Mas, afinal, de onde a bossa nova surgiu? Vem descobrir o que levou à criação de um dos grandes ritmos da música brasileira.  

A história da bossa nova

Antes de começar a falar sobre a história da bossa nova, precisamos falar sobre o contexto da época. Era um momento pós-ditadura de Vargas, em um Brasil que começava a se acostumar com a ideia de liberdade.

Falava-se em reformas e em mudanças e, principalmente a partir da eleição de Juscelino Kubitschek, em 1955, a palavra da vez era modernização.

Juscelino Kubitschek
Juscelino Kubitschek (o segundo homem da esquerda para a direita) no dia de sua posse à presidência do Brasil, no ano de 1956 / Créditos: Divulgação

A música, sendo elemento social que interage com a época, não podia passar imune a todo esse sentimento de avanço. Na época, o samba-canção fazia sucesso, mas já não combinava mais com o estilo de vida dos jovens.

Roberto Menescal, um dos fundadores do estilo, conta que ele e os amigos buscavam uma música mais moderna e mais alegre e cujas letras falassem sobre o que eles sentiam.

Foi assim que, na década de 50, um grupo de jovens da Zona Sul do Rio de Janeiro começou a se reinventar. 

Reunidos em rodas de samba e de viola, nas varandas dos apartamentos ou na praia, os nomes da bossa nova começaram a surgir, ainda adolescentes. Carlos Lyra, autor de um dos primeiros sucessos do estilo, escreveu a letra de Maria Ninguém durante uma aula no ensino médio.

Influência internacional na bossa nova

Além do samba, genuinamente brasileiro, a bossa nova também teve influência do Jazz. Foi a partir dessa mistura que o cantor e compositor João Gilberto definiu o ritmo que ficou conhecido como batida diferente e que veio a se tornar a bossa nova.

Também foi ele quem criou o jeito falado de cantar, com voz baixa e suave, e com as notas exatas, sem voltas. 

João Gilberto
João Gilberto em 1959 / Créditos: Divulgação

É importante dizer que os jovens que integravam o movimento que originou a bossa nova eram de classe média. Isso pode não parecer tão relevante, mas foi determinante para o rumo que a música tomou. 

Acontece que foi isso que fez com que eles tivessem contato com o exterior, com as influências que vinham de outros países, além do conhecimento de música clássica que muitos tinham.

Chega de Saudade, primeiro hit da bossa nova

A saída oficial do estilo de dentro das rodinhas aconteceu quando João Gilberto lançou um disco compacto que continha o primeiro grande sucesso da bossa nova: Chega de Saudade, uma composição da dupla Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

E por falar em Tom Jobim, foi ele quem trouxe para a bossa nova as características que fazem ela ser temida pelos músicos iniciantes: os acordes complexos e as mudanças um tanto quanto inusitadas na melodia.

Na época, Tom já era expert em música clássica e trouxe essa influência para suas composições.

A ideia deu tão certo que ainda no auge do sucesso — se é que ele saiu de lá um dia —, Tom Jobim se tornou o segundo músico mais reproduzido do mundo, atrás apenas dos Beatles.

A capacidade do cantor de arranjar e dar ainda mais beleza pra música fica muito clara em Samba de Uma Nota Só, por exemplo.

João Gilberto e Nara Leão
João Gilberto e Nara Leão, musa da bossa nova / Créditos: Divulgação

A música fez sucesso na voz da cantora Nara Leão, uma das maiores intérpretes da época, que ficou consagrada como a musa da bossa nova — título mais que merecido, né?

O sucesso mundial de Garota de Ipanema

Se Tom Jobim ficou conhecido como o maior arranjador da bossa nova, Vinicius de Moraes é dono do título de maior letrista.

Poeta por natureza, diplomata e um dos maiores escritores da literatura brasileira, Vinicius decidiu encaixar suas letras justamente naquele novo ritmo.

Vinicius de Moraes
Créditos: Divulgação

Foi aí que nasceu a parceria entre Tom e Vinicius, uma dupla que se consagrou pela eternidade e que é dona de incontáveis sucessos da música brasileira. 

É deles a famosa Garota de Ipanema, que chegou a ficar 96 semanas na segunda posição do Top 100 da Billboard, competindo pelo topo com A Hard Day’s Night, dos Beatles.

Mas, como o próprio Tom Jobim disse, era injusto competir com eles, porque eles eram quatro e ele era um só 😅

A história da bossa nova continua até hoje

A história da bossa nova teve começo, mas não teve fim. Há quem ouse dizer que ela acabou na década de 60, logo depois do golpe militar, quando as músicas começaram a falar mais sobre questões sociais e toda aquela alegria e esperança de modernização foram dando lugar à angústia da repressão

Mas a bossa nova nunca acabou. Uma vez ouvida, a música existe e continua circulando por aí, se adaptando e sempre no ouvido e no coração de alguém. 

Os hits da Bossa continuam fazendo sucesso hoje, e seus grandes nomes nunca deixaram de estar presentes na música brasileira. As novas gerações vão readaptando e dando vida ao estilo.

Depois dela, veio a MPB

Durante a ditadura, a bossa nova foi sofrendo mudanças com as quais alguns membros do movimento concordavam e outros não.

Foi dessa divisão que a bossa nova abriu as portas e até emprestou os primeiros artistas para o surgimento da MPB. Mas isso é assunto para outro post. Bora conferir a história da MPB?

História da MPB

Receba os melhores posts do blog em seu e-mail

Assine a newsletter gratuitamente e descubra mais sobre o mundo da música


Por favor, insira um e-mail válido.

Obrigado por assinar a nossa newsletter! 😊

Ops, rolou um erro na inscrição. Tente novamente mais tarde.