The Who: relembre as melhores músicas do grupo

Listas musicais · Por Elaine Caroline

4 de Maio de 2021, às 19:00

Várias das melhores música do The Who são conhecidas até hoje porque a banda é, definitivamente, um dos maiores nomes do rock dos anos 60.

A maioria das canções é de autoria do guitarrista Pete Townshend, mas o grupo marcou o cenário musical britânico e mundial com a voz única de Roger Daltrey, a qualidade extrema do baixo de John Entwistle, as linhas de bateria inconfundíveis de Keith Moon (mesmo tendo deixado a banda tragicamente em 78) e a performance clássica de Pete nas guitarras.

Uma banda tão importante dessa não podia passar batida! Por isso, separamos as 15 melhores músicas do The Who para você. Vem com a gente!

The Who: as melhores músicas

São tantas canções fantásticas que selecionamos as 15 melhores do The Who para você conhecer esse fenômeno atemporal ou relembrar seus clássicos.

Behind Blue Eyes

⚠️Atenção, pessoal que cresceu nos anos 2000: Behind Blue Eyes é do The Who!

Apesar de ter ficado incrivelmente famosa por aqui através do cover da Limp Bizkit no início da última década, não se engane. É uma das melhores e mais clássicas músicas do Who!

Baba O’Riley

Considerada uma das melhores músicas de todos os tempos pela Rolling Stone, Baba O’Riley é marca registrada! 

E outra prova que é uma grande influência para bandas importantes no cenário musical mundial: Pearl Jam quase sempre toca ela em seus shows em homenagem ao Who! 🧡

Who Are You

Who Are You é mais um clássico da banda, que fecha o álbum de mesmo nome lançado em 1978. 

Um fato triste sobre o disco é que foi o último com a colaboração do baterista Keith Moon, que morreu 1 mês depois do lançamento em decorrência de uma overdose de medicamentos.

Won’t Get Fooled Again

Won’t Get Fooled Again foi lançada em 1971 no ótimo álbum Who’s Next e já até ganhou uma versão da banda Van Halen. 

Agora imagina, Eddie Van Halen fazendo uma releitura de Pete Townshend: apenas 2 dos melhores guitarristas do mundo!

Ah, você que é viciado em séries, já ouviu ela antes: por muito tempo, essa música foi abertura do seriado CSI: Miami!

Pinball Wizard

Tommy foi um garoto que cresceu cheio de traumas e isso fez com que ele desenvolvesse surdez, mudez e cegueira. 

O que não esperavam é que ele viraria um símbolo nacional, sendo um dos melhores jogadores de Pinball do mundo. Pinball Wizard conta a história da vida de Tommy.

The Seeker 

The Seeker foi lançada como um single à parte e mais tarde foi incluída na compilação Meaty Beaty Big And Bouncy, que parece fazer uma referência aos  integrantes da banda.

Meaty seria Daltrey, que estava em boa forma na época, Beaty o baterista Moon, Big o baixista alto Entwistle e Bouncy era Townshend, reconhecido por se mexer demais nas apresentações.

My Generation

Sem trocadilhos, mas foi o hino de uma geração! My Generation é um dos maiores símbolos da banda. 

Na gravação, foi o empresário Kit Lambert quem deu a ideia de Roger gaguejar algumas palavras. Segundo ele, faria ele parecer estar cantando mais animado.

Love, Reign O’er Me

Love, Reign O’er Me faz parte da segunda ópera rock da banda, o álbum Quadrophenia. Ele conta a história de Jimmy, que sofre com quatro personalidades. 

Na música, Jimmy está passando por uma baita crise existencial e encontra a redenção em uma tempestade que cai sobre ele.

I Can’t Explain

A música I Can’t Explain conta com uma curiosidade muito interessante: sabia que ela foi o primeiro single que eles lançaram oficialmente como The Who? 

Pois é! E já recebeu versões covers de ninguém mais ninguém menos que David Bowie e o grupo Scorpions.

Relembre as 16 melhores músicas do David Bowie

You Better You Bet

You Better You Bet é incrível, uma música cheia de nuances e detalhes muito musicalmente bonitos. Além disso, é uma das preferidas do próprio cantor, Roger Daltrey!

Substitute

Considerada uma das melhores músicas dos anos 60 pela Pitchfork, Substitute fala sobre um cara que é o substituto de outro cara e é inspirada na música The Tracks Of My Tears, do Smokey Robinson And The Miracles, porque Pete ficou fissurado em uma frase da música: 

Although she may be cute (Embora ela possa ser bonita)
She’s just a substitute (Ela é apenas uma substituta)

The Real Me

The Real Me é aquela música que você tem a provinha da qualidade sonora que fez The Who ser fundamental para a história do rock. 

Um exemplo é a linha de baixo de John Entwistle, reconhecida por ser uma das melhores da carreira do baixista.

I Can See For Miles

Como a última se destaca pelo baixo, essa se destaca pela bateria. E não somos nós que falamos, e sim o próprio Roger. Ele acredita ser um dos singles mais bem produzidos da banda e acha que a bateria é como um motor a vapor, extraordinária!

I Can See For Miles é considerada a música de maior sucesso em número da banda: foi a única que alcançou o Top Hot 10 da Billboard!

Eminence Front

Olha, essa música foi lançada no álbum It’s Hard e ele divide opiniões. Roger, que nunca foi muito fã do álbum em si, praticamente já falou que essa foi a única música que ele sentiu que merecia ser lançada.

Eminence Front foi escrita por Pete e fala sobre ilusões e uso de drogas. 

Go To The Mirror!

Uma das 500 músicas do Hall da Fama que deram forma ao Rock and Roll não poderia estar de fora da nossa lista. Go To The Mirror! é uma importante parte na trama da história de Tommy, a ótima ópera rock da banda.

Confira mais clássicos do rock!

Deu para perceber que The Who é dono de vários sucessos atemporais do rock, né? Bandas como essa foram e são muito importantes para o mundo da música até hoje.

Que tal relembrar mais nomes clássicos do rock com a gente?

Clássicos do rock

Talvez você também goste:

Receba os melhores posts do blog em seu e-mail

Assine a newsletter gratuitamente e descubra mais sobre o mundo da música


Por favor, insira um e-mail válido.

Obrigado por assinar a nossa newsletter! 😊

Ops, rolou um erro na inscrição. Tente novamente mais tarde.