Medo da Noite

Bruno Camurati

exibições 2.197

Eu tenho um medo que me consome
E ninguém deve saber
Todos enxergam o meu sorriso
“Cara de sorte ele deve ser
Tantos amigos, tantos talentos
Quem pode reclamar?”
Mal eles sabem
Fecham-se as portas e o cenário passa a mudar

Eu tenho um medo, e nem tem nome
Ninguém jamais suspeitou
Passa o dia e até mesmo eu esqueço
No emaranhado de vida em que estou
Tantos barulhos, tantos sentidos
Quem vai silenciar?
Mas na verdade é no silêncio
Que ele aparece pra mim

Eu tenho medo da noite, medo da solidão
Dessa reunião dos pensamentos e eu
Eu tenho medo da noite, medo da escuridão
Resta dormir e esperar o dia chegar, mas, até lá
Eu tenho medo da noite

Eu tive medo naquela noite
Antes da hora chegar
Todos dormiam e eu só rezava
Sangue escorrendo e nas mãos um tremor
“Não, eu não quero
Meu pai, afasta esse cálice de mim
Mas seja feita, sim, seja feita
Tua vontade enfim”

Não tenha medo da noite, mesmo na solidão
Lembre, não foi em vão que eu me entreguei por você
Não tenha medo da noite, mesmo na escuridão
A cruz vai carregar - e vai pesar - mas novo dia chegará!

Se eu quiser ganhar, só vou perder
Se quiser perder, só vai ganhar!
Se pela noite escura caminhar sozinho sem ver o final

Não terei medo da noite, mesmo na solidão
Seguindo a direção rumo ao teu coração
Não tenha medo da noite, mesmo na escuridão
Pode até demorar a clarear, mas chegará ao fim esta noite
Chegará ao fim

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir