Vem oh! Cigana bonita
Que no meu destino
Que mistério tem
Tú com esses olhos
De quem vê o amor da gente
Ai nas minhas mãos
O teu olhar ardente
E procura desvendar
O meu segredo
A dor cigana
Do meu amor

Mas nunca digas
Oh! Zíngara
Que ilusão me espera
Vão o meu futuro
Oh! Aquela por quem
Vou vivendo assim a toa
Tú dirás se a sorte
De amar é boa
Para que ela venha
Consolar-me um dia
Na dor cigana
Do meu amor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Joubert de Carvalho / Olegário Mariano · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lincoln
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.