Aonde se vai carregando essa culpa
E o fardo da crença de um eu incapaz
Ouça o convite da vida para além desses “ais”

Tempos houveram, mas ainda se escuta
Que o destino do homem está com um Deus capataz
Cativo na roda que gira e nunca satisfaz

Junte seu canto ao meu
Vamos clarear o breu desse medo de ser
E quem plantou bem colheu
A semente da paz é só esse o dever

E mergulhando nas águas da cura
Libertando amarras, grilhões ancestrais
E assim resgatando tesouros imateriais

Agora é a hora de vencer essa luta
Sobre a carruagem coração é quem vai
Na fronte a estrela guia, luz que brilha mais

Junte seu canto ao meu
Vamos clarear o breu desse medo de ser
E quem plantou bem colheu
A semente da paz é só esse o dever

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts