A paz, a mais elevada das virtudes
Fez um aceno pra mim
Pra trás, deixo um passado de truques
Nem quero saber do fim

Só sei, que devo abdicar de toda pressa
É o mesmo que penar, com faca cega
Quando se quer cortar o mal pela raiz

Só sei, que devo abdicar de toda pressa
É o mesmo que penar, com faca cega
Quando se quer cortar o mal pela raiz

Fugaz, a frustração faz a sua oferta
A cor do desejo é o carmim
Não mais, vou me pendurar em vãs promessas
A vida reclama o sim

É lei quando acende-se a luz no topo
E a parte se religa em fim, em fim ao todo
Pode-se afirmar o ser feliz

É lei quando acende-se a luz no topo
E a parte se religa em fim, em fim ao todo
Pode-se afirmar o ser feliz

A paz

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts