O vento faz rendez-vous
No seu cabelo alinhado
Acostumado com meu embolado
Acho que o passo é do seu sapato

Dona Naná tá danada
O santo dela desceu
A jangada tá lavada
Entre nela mais eu

Vumbora amar
Embora mais eu
Vumbora amar
Embora mais eu

Eu deixaria a areia
Coberta de você
No seu cabelo enrolado
Leve um cacho de dendê

Salte que o salto é do seu sapato
Passe que o espaço é do seu cavalgo

Minha inha

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir