Ai, se a humanidade voltasse a viver em meio a natureza
E respeitar os ciclos naturais
Quem sabe assim a vida aconteceria em paz
No meio do mato
Com simplicidade
Como no princípio
A origem da vida
A humanidade em sua pura essência
E conhecer as plantas
Reconhecer em seu poder entidade santa
Poder de cura, nutrição e transcendência
Cultivar a consciência

E saber expressar o amor
E saber expressar o sentimento
Com simplicidade e sinceridade
Como no projeto original
A humanidade em sua pura essência
No meio do mato, yeah

Temos que parar de queimar o negro
Temos que olhar nossos irmãos nos olhos
Temos que parar de queimar o negro
Temos que olhar nossos irmãos nos olhos
E saber expressar sentimento com sinceridade
E saber expressar o amor com simplicidade
E conhecer as plantas
Reconhecer em seu poder entidade santa
Cultivar a consciência
Poder de cura, nutrição e transcendência
A humanidade em sua pura essência

Ai, se a humanidade voltasse a entender
Que uma parte integrante da natureza
E respeitasse a harmonia dos ritmos naturais
Quem sabe assim a vida do planeta aconteceria em paz

No meio do mato com simplicidade
E respeitando o ritmo natural
No meio do mato com simplicidade
E respeitando o ritmo da natureza
Lá no meio do mato em harmonia com o ritmo natural
Lá no meio do mato em harmonia com os ciclos da natureza
E conhecendo a humildignidade
Então vivendo com felissimplicidade
Eu digo e disse a humildignidade
Existe junto a felissimplicidade
Lá no meio do mato em harmonia com o ritmo da natureza
Lá no meio do mato em harmonia com os ciclos naturais

Ataguí, no meio do mato
Ataguí, no meio do mato

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir