Enterrado na perdição
O ser humano almeja preencher o vazio no seu coração
Lançados então na incesante busca na auto-realização
E total satisfação espiritual
An, em virtude da Sua onipresença
O Espírito chora ao ver tanta discrença
Pensamentos trasmalhados em mentiras
Segurança empragnada em falsas profecias
A verdade é que as sementes lançadas ao longo do caminho
Não deram bons frutos porque se encontravam entre espinhos
Sufocados pelos cuidados desta vida
Foram obstruídos de alcançar a terra prometida
Que tristeza, o amor à riqueza encarcera corações na dureza
Por outro lado ninguém faz-se ao mar alto sem primeiro disponibilizar o barco
Diz-me, a onde está o teu Isaque? A onde está o teu Isaque?
É aí que o coração de pedra supreende
Eis o poder da palavra que esmaga a cabeça da serpente
Marcos 8, 36 abre a mente
Respire fundo, disperta atenção profunda
O mundo jaz no maligno, já não muda
Seca-se a erva e caem as flores
Mas a rocha subsiste eternamente
Subsiste eternamente
Chora, chora, chora
Está escrito só em Cristo existe salvação, salvação
O que é que buscas? Diz-me, o que é que buscas?
Será que buscas algum afecto, algum calor, algma paz,
Algum clamor, alguma glória, algum louvor
O que é que buscas? Um bocado de orgulho
Corres atrás do ouro e da prata, diamantes e petróleo
Matas quem te impede, versos próprios com sede
Não medes meios para atingir fins
Escravizas o próximo na cidade que levantar
Troféu de platina e marfim
Mas porquê? Porquê tanta ira? Oh meu será procuras
Louvor nas costas, olivais e camisolas lacoste, an?
Será que respiras respeito no interior de grandes mansões
tubarões e damas? Talvez, não sei, mas então? Diz lá
O que é que buscas? Na tua mente és o gajo
Mais inteligente que toda a gente, mais talentoso
Dotado, famoso, influente, até que o próprio Bill Gates
Acho que só te falta mesmo opurtunidade e um bocadinho mais de sorte
Vais em busca do mundo perdido no além sem nunca alcançar
Tens como padrão para a tua vida
Músicos e actores de cinema
Mas tudo isso é como correr atrás do vento
É aflição do espírito, vez?
Por essa razão posso afirmar que
Teu espírito chora
Chora, chora, chora, chora, chora, chora
Está escrito só em Cristo existe salvação
Yah, yah, liberta a chara e faz o público delirar de euforia
Em cada tapete rubro que pisas
És figura pública, estrela rara, presença única
Em qualquer capa de revista, fan club por ti suspira
És esbelta na medida perfeita, plena de beleza dos pés à cabeça
Pelas passarelas passeias elegância quando desfilas
Deixas marcas nos moatas atrás da suavidade da tua fragância
Nos bairros as meninas escravizam as almas
Na ansia descontrolada de serem como tu
Espantas a casa por onde passas
Flutuas em camadas de cumbu
Aparentemente tens tudo, mas lá no fundo bem lá no fundo
Quando te invade o tormento da solidão devastadora
O tormento da escravidão de substâncias tóxicas
A podridão da vanglória
É nesta hora, que o teu espírito chora
Yah mano, só queremos dizer que
Por mais que fujas, por mais que não acredites
Por mais que digas que ele não existe
Jesus é o caminho, a verdade e a vida
É só por isso que o espírito chora
Chora, chora, chora, chora, chora
Está escrito só em Cristo existe salvação, salvação, salvação, salvação

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts