Eu sou a voz
Que te quer anunciar
Eu sou a voz
Que te quer anunciar
Eu sou a voz que clama no deserto
Preparem o caminho que o fim está perto
Eis que os sinais se mostram cada vez mais e mais
A 26 de Dezembro de 2004 debaixo do Índico nasceu
Um desastre chamado tsunami desceu
Para terra firme levou consigo mais de duzentas mil vidas
A retirada violenta da colónia judáica de gaza
Num aspecto troize pize apanhou mais desgraças
Tantas capas negras
Bandeiras brancas foram içadas com manchas vermelhas
Atentados terroristas
Furacões terríveis tipo katrina
Guerras frias
Falando em guerras e rumores de guerra
Fugindo um pouco da guerra no Iraque
Pouco se comentou da guerra civil no Sudão
Que já fez mais de 4 milhões de deslocados
Dos que habitavam no sul daquele mesmo país
Fugiram para as nações da Etiópia, Quénia, Uganda, Egipto
E lá se estabeleceram
Nos campos de concentração não lhes foi permitido que semeasem
Logo na altura da ceifa nada colheram
Devastante pobreza, corrupção extrema
São como dores de parto
Registrámos em directo os sinais dos últimos tempos
Só não vê quem é cego
Olha já também só temos 40% do nível total de água no universo
Fica atento
No Malau também muita gente morre de fome
A maldição consome
Povos desesperados só encontram refúgio em organizações não governamentais
São estes os sinais
O que se pode dizer mais
Os factos falam e contra factos não há argumentos
Eu sou a voz
Que te quer anunciar
A consciência que te quer alertar
Não há como fugir
O mundo vai acabar, o mundo vai acabar
Eu sou a voz
Que te quer anunciar
A consciência que te quer alertar
Não há como fugir
O mundo vai acabar, o mundo vai mesmo acabar
Camado do ozono se rompe
Ciclo normal de vida se interrompe
Raios ultra-violeta põem em check a existência de vida no planeta
Agências secretas e centrais de inteligência
Levam acabo pesquisas intensas
Diagnostica-se que a terra sofrerá em 2014
Um embate de uma pedra gigante
E se tal calamidade vier a acontecer
O efeito será de longe maior impacto que o tsunami
Homens são atormentados, odiados, por fim assasinados
Tudo isso por causa do seu Santo nome
O mundo não percebe simplesmente se corrompe
Bispos gays são consagrados
A pedofilia é dirigida pelo próprio estado
Por se multiplicar a iniquidade
O amor de muitos esfriou-se
Por causa do dinheiro a voz de muitos calou-se
Lucas 21, 25 a 26 da segunda vinda do Filho do homem Jesus falou
Que haveriam sinais no sol, na lua e nas estrelas
Angústia entre as nações por causa do bramido do mar e das ondas
Homens desmaiando de terror
Pois que os poderes dos céus seriam abalados
An, Jesus também falou no versículo
11 do mesmo capítulo
Que haveriam grandes terramotos, epidemias e fome em vários lugares
E que ninguém vos engane
O mundo vai mesmo acabar
A situação é alarmante, aumenta o número de vítimas mortais
Do síndroma de ímune deficiência adquirida
Diminui a esperança de vida
Enquanto os monarcas esbanjam comida nos andares de cima
Nas boalas em África, Ásia e América latina
Crinanças são literalmente assasínadas pela fome
A desigualdade social contínua enorme
Eu sou a voz
Que te quer anunciar
A consciência que te quer alertar
Não há como fugir
O mundo vai acabar, o mundo vai acabar
Eu sou a voz
Que te quer anunciar
A consciência que te quer alertar
Não há como fugir
O mundo vai acabar, o mundo vai mesmo acabar
Dois caminhos, dois destinos mas apenas uma vida
Sem Jesus a humanidade está perdida
Os reflexos contemplo
São de nações destruídas, valores morais em decadência
O desespero marca presença
O medo estampado nos rostos
O sofrimento corroí até os ossos
Furacão katrina veio das bahamas, South florida
Afectou lusiana especialmente new orleans
Os ventos acima dos 280 km's por hora
Provocaram danos estimados entre 70 e 130 bilhões de dollars
Matando mais de 1300 pessoas
Abominação da disulação toma o espaço no lugar santo
O pecado tornou-se encanto
Falsos profetas enganam até os escolhidos
O bom é que já nos foi predito
Por amor aos santos os dias foram abreviados
A felicidade de uns para outros tantos significa tristeza
As pessoas estão secas e cada vez mais egôcentricas
Cada purmuscuidade, multiplica-se a inuquidade
Já não se ama de verdade
Com mau mas ninguém se espanta
Até à laxívia nos adolescentes
Para ser granjeada como herança
A temperatura da terra contínua a subir
Não há como fugir
Ciêntistas temem descongelamento dos polos norte e sul
Isso significaria uma catástrofe mundial
Para alguns países luto nacional
Desaparecimento de ilhas, zonas costeiras totalmente invadidas pelas águas
O que estará a acontecer?
Será que o mundo está a acabar?
A pergunta fica no ar
Será que é mera coincidência ou será que é cumprimento das profecias de Cristo
Será? Será como nos dias de Noé
Muitos se esqueceram da fé
Comiam, bebiam, roubavam, se prostituiam
Até que o dilúvio chegou e a festa acabou
Em todo o mundo apenas uma família se salvou
Quem tem ouvidos para ouvir que ouça
Eu sou a voz

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts