Numa Esquina de Hanói

Djavan


Um é par de dois
Quer ver, verás
Irei a ti pra viver
Depois morrer de paz
Ou não
Quem saberá?

Ficarei sabedor
Se você temperou no sal
Ou se salobro nós
Me atiro, cívico
Aos meus amigos
De varar a noite

Trazás nó cego, dirás
E eu rirei, pecador
No que você corará mais
E de cor entregarás
A minha alma viva
E depenada para o satanás
Que enfim, quiçá lhe trai
Indiferente a mim
Que não lhe significa nada mais
Do que um lobo atroz
Perdido numa esquina de Hanói
Perdido numa esquina de Hanói

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog