Eu bebo água sem sede
Eu peço uma caneta
E eu tenho três

Me mudei cidade
E mudei de carteira
Depois de você
Eu mudei de vez

Ooh, que pena
Seu olho não me vê
Me faz querer apelar
E explodir tudo
No seu ecossistema

Pra mexer e bagunçar
E te causar algum problema
Você enxerga aliens
E novelas de antena tudo
Que pena, que não eu

Que não garotas e que não
Que não garotas e que não
Que não garotas e que não
Que não garotas e que não

Fiquei entre esquecer
E te fazer relembrar
Ensaiei, mas nunca falei

Quando me deu zoom
Me neguei a acreditar
Eu acho que só me acostumei
Com o fato de que

Oooh
Que pena
Seu olho não me vê
Me faz querer apelar
E explodir tudo
No seu ecossistema
Pra mexer
E bagunçar
E te causar algum problema
Você enxerga aliens
E novelas de antena
Tudo
Que pena
Que não eu

Que não garotas e que não eu
Que não eu
Que não garotas e que não eu
Que não eu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts