Uma mulher tão insegura
No escuro e sem consciência
Um pé na fama o outro no futuro
Em busca de audiência

Uma garota sem censura
Causando boa impressão
Um olho no Ibope e outro na cultura
Champagne e arroz com feijão

Cria fama e deita na sua cama

Lamber a tua carne pura
Sentir seu novo shampoo
Beber do seu refrigerante
E olhar o teu corpo nu

Cria fama e deita na sua cama

Mídia teus cabelos embaraçam
Toda minha visão
Mídia tua pele de cristal na velha televisão
Eu nunca quis tê-la ao meu lado
Nem num fim de semana

Cria fama e deita na sua lama

Uma mulher anti-matéria
Meu bem foi te querer mal
O teu sucesso e tua miséria
Impressos no jornal

Cria fama e deita na sua cama

Mídia adivinho o teu segredo
Ao mudar de canal
Mídia eu não sinto nenhum medo
Do teu ser animal
Eu que nuca quis tê-la ao meu lado
Nem num fim de semana

Cria fama e deita na sua lama

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir