Foto do artista Filipe Ret

Paradoxo Mítico (part. Flora Mattos)

Filipe Ret


Você tá invicta, série A
Latina mais gata da América
Nossa cama é a meca da
Transação, Suculência da década

Dispensei as eufóricas
Gosto de relações sólidas
Amei sua saia abóbora
De camurça, Cleópatra

Hoje meu sentimento é do tamanho do mundo
Sente o vento, abre os braços pro seu vagabundo
Mil e uma conexões, eu te respeito
Mesmo com todas as imperfeições, somos perfeitos

Vou me mudar pro Caribe
Desejo o melhor pra você
Juro que nunca vou te esquecer

É que eu vivo em outro ritmo
Num paradoxo mítico
Eu posso até me arrepender
Mas um libertino prefere viver

Amá-la ou I'na?
Semana na low
Vida, ou ina?
Vou entrar
Pra tá patroa e tal
Com meu nome, my name, vou me elevar, me elevar
My name é meu nome lá
Que esse voo sai já e eu já vou entrar, vou entrar
Problemas lá
Somem lá
Deixa a janela que eu sei que você quer me levar
Pra cima é uma boa e mais
Disse que o amor tem valor e mais
Que essa maluca
Balançando a bunda
Linda
Se perfuma
Maconha e pipe
Ê, mas sei que o amor é mais
Pensa que o amor não acabou e vai
Ôh, gyal
Pensa no amor e bye
Sem nem choro mesmo
Acabou e vai
Ê
Pensa que o amor
Não acabou e vai
Ôh, gyal
Pensa no amor e bye
Sem nem choro mesmo
Acabou e vai
Ôh, gyal
Pra dar valor e main
Mala pronta, acabou e vai
Ê
Maconha acabou e mais
Semana fazendo my money

Vou me mudar pro Caribe
Desejo o melhor pra você
Juro que nunca vou te esquecer

É que eu vivo em outro ritmo
Num paradoxo mítico
Eu posso até me arrepender
Mas um libertino prefere viver

Menina da beleza rara, festeja
Com seu velho pirata
Danada cheia de marra, agora tá
Ficando bom paca, me beija

Expectativas mínimas
Pra que falar difícil demais?
Jactando-se com o cinismo
De suas ignomínias?

Me empresta o fósforo
Amar com emoção é mais lógico
Já posso ser o próximo
A compreender o complexo código

De qualquer forma, eu vou voar
Só você me impulsiona
É que mudar uma pessoa
Já é revolucionar

Vou me mudar pro Caribe
Desejo o melhor pra você
Juro que nunca vou te esquecer

É que eu vivo em outro ritmo
Num paradoxo mítico
Eu posso até me arrepender
Mas um libertino prefere viver

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir