Ai Que Saudade da Amélia

Gabriel O Pensador


Ah!
Eu nunca vi
Eu nunca vi fazer tanta exigência
Nunca vi fazer o que você me faz
Desgraçada, não tem consciência
Não sabes que eu sou um pobre rapaz
Assim você me leva a falência
Porque paciência eu já não tenho mais

Tá pensando que eu entro na sua?
Eu conheço facilmente esse tipo de perua
Só se preocupa em chamar a atenção
"Não pelas ideias mas pelo burrão"
É
Você só pensa em luxo e riqueza
Tudo que vê você quer
É por isso que eu morro de saudade da Amélia, mulher de verdade
Sabe como é
Eu me deito com você mais eu tô pensando nela
Amélia, aquilo é que era mulher
Fundo de Quintal, é ou não é
Falô, Gabriel O Pensador

Nunca vi fazer tanta exigência
Nem fazer o que você me faz
Você não sabe o que é consciência
Nem vê que eu sou um pobre rapaz

Você só pensa em luxo e riqueza
Tudo o que você vê você quer
Ai meu Deus que saudade da Amélia
Aquilo sim é que era mulher

Às vezes passava fome ao meu lado
E achava bonito não ter o que comer
E quando me via contrariado
Dizia meu filho o que se há de fazer

Amélia não tinha a menor vaidade
Amélia é que era mulher de verdade
Amélia não tinha a menor vaidade

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Ataulfo Alves. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Walter. Revisão por Edson. Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts