exibições 15.518
Foto do artista Gildo de Freitas

Baile do Chico Torto

Gildo de Freitas


Falando:
Oila e vamo la rapaz, era bem assim que se dançava lá
no velho Chico.

Eu fui um baile na casa do Chico Torto
Era um baile buenacho e solto, mas só dançava valente
Quando eu cheguei arrecém tinha se dado um reboliço
danado
E já tinha um morto na frente

Falando:
Aquele rapaz que tava morto não era de raça morredeira
mais facilitou e a faca pegou ele e já se foi pra já
compadre.

Paguei a entrada e dancei que fiquei corcundo
E quando eu cheguei lá nos fundos tinha um outro se
velando
Eu sou gaúcho que entendo deste assunto
Fiz uns versos pro defunto
E voltei pro salão dançando

Falando:
Não ia dançar mais, mas o falecido tinha umas primas bonita que era um raio.
Eu pensei comigo: eu agora arrumo pra dançar com a prima dele de par ou me descadero tudo de uma vez.

Preguei no grito gaiteiro toque um dobrado
E um xirú desconfiado me olhou com os olhos feios
E eu só gaúcho que conheço uma esgrima
Prendi no facão por cima e parti a gaita no meio.

Falando:
O rapaz andava mal de vida, e eu sempre ouvi dizer que
duas coisas valem mais do que uma, resolvi fazer duas
gaitas pro vivente.

Já disparou e terminou-se a folheria
E uns quatro ou cinco gemia e o resto já tava morto
Como eu gostei daquele divertimento
Baile bom cento por cento só se vê no Chico Torto

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gildo De Freitas / Y. Serra · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lua
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.