Foto do artista Gog

O Peso da Palavra

Gog


Meça o peso das palavras que me diz

O peso da palavra dita, escrita
O peso da palavra grita
Palavra, até parada, agita
Qual o peso da palavra?
Qual o peso da palavra?

Amor pra quem se sente só
Carinho pra quem abandona
Respeito pra quem teve dó
Luz pra quem te trouxe à tona

Telhado pra quem tava na chuva
Dois palitos pra quem vive de lona
Auto-domínio pra quem não se curva
E chave pra quem tá na redoma

Qual o peso da palavra?
Liberdade pra quem vive o vício
Destruição pra quem construiu
Ódio pra quem viu o míssil

Vida pra quem resistiu
Qual o peso da palavra?
Vagabundo pro trabalhador
Burro pro analfabeto

Esperto pra quem estudou
Sabedoria pra quem sabe viver
E nada pra quem desperdiçou
Qual o peso da palavra?

Divisão pra quem tem muito
Pouco pra quem tem nada
Salário pra quem vigia a riqueza inalcançada
Calma pra quem controla a plebe tão conformada

Motivo pra quem é povo, vestindo a camisa errada
Apreço pra quem sustenta a leveza da palavra cor
Abraço pra quem despreza a presença do sonhador
Sorriso que renova o rosto que reconheceu

Que a palavra nós é que cada dia mais forte que eu
Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Higo Melo, traga logo a capa desse Evaldo Braga
Ponte anos 70, guia, liga, propaga
Nossa geração aplaude sem fraude
Afaga o talento que diamante e ouro não paga
Na fagulha da agulha, o vinil incendeia
Mostra a veia aorta da música brasileira
Candeia ilumina, Jamelão aduba o terreiro
Enquanto a capa chega, vai Zeca Baleiro

Palavra que eu digo corta como faca
E move o sonho, o sangue, é carne, é criação
Palavra que eu falo é fera, fere, ataca
O pássaro que voa dentro da canção

Palavra é fogo, queima, é chama que flama a alma
O fel da dor, o doce gosto do pecado
O grito que invade a rua, cidade, com fúria e calma
O riso do triste, a arma do humilhado

Quem tem a rima vai a Roma, da cá à Paris
Pra toda boca, uma palavra nova, um som
Quem vive, vive eternamente por um triz
Quem canta com verdade, pode até sair do tom

Palavra lavra, ara, rara, terra de ninguém
Palavra é arma para luta que se anuncia
Se o bem parece mal, o mal parece bem
Que meu nome canto pela fome que jamais sacia

Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Palavra, onte, fonte, potente de energia
Palavra, ducha quente ou de água fria
Brasil com p de palavra irradia
Poesia com cada letra do alfabeto na periferia

A força retorna, desperta, adormece, sobe, desce
É prece, brinquedo com qual o poeta se diverte
O peso da palavra, quando sobe na balança
Dá altura exata que o pensamento alcança

Salve a poesia, magia, palavra, o belo
Salve
Salve, irmãos do rap, gog e higo melo
Salve
Ritmo, poesia, canção, circo e pão
Hip hop, música popular
(Salve, irmãos, saravá)
Saravá

Chama acessa, trecho percorrido
Daqui pra lá, de lá pra cá, tudo tem sentido
Cantiga antiga é reciclada, colorindo a mesa
Que esse alimento preparado nos traga leveza

Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Palavra bem na hora certa, completa
Palavra dita com saudade, aperta
Palavra de quem sabe o alvo, acerta
Palavra dita com verdade, liberta

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir