Quanto tempo vamos nos perder
Em meio a essa confusão
Paisagens de concreto armado
Sob um sol que não se pode ver

Quanto tempo vamos percorrer
Sinuosos desvios em vão
Prá recomeçar quase sempre
Correndo a esmo na escuridão

Às vezes assim como o Ícaro
Que não quis ficar no chão
Ao tentar ousar voar pro céu
Temos que arriscar

Eu sei, só há sombras
Poucas luzes sem respostas
O tempo devora as horas
Eu sei que nunca vai dar prá esperar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts