O que não muda vai mudar de vez
E dessa vez vai ser numa explosão
Se alguém declara que perdeu a vez
Declaro guerra contra a depressão

Quero coragem no meu pensamento
Entusiasmo no meu coração
Com o meu sexo em movimento
E ao meu redor uma revolução

Quantas coisas faltam se passar
Até o nosso século acabar?
Quanto disso tudo vai restar
Depois que o milênio terminar?

O mundo vai se aproximar do fim
E quando a crise for de identidade
Eu vou amar o que nunca amei
Sentindo o gosto da velocidade

Quero firmeza no meu sentimento
Meu alimento é todo passional
Quero amar o que nunca amei
Ser tão divino quanto imoral

Quanto tempo ainda posso errar
Até 2001 entrar no ar?
Qual o mundo que vai acabar
Quando o dragão chinês voltar?

Neste ano e nos anos que vêm
Vão ser os anos da velocidade
Vão haver lutas e paixões extremas
Vai ter sentido querer liberdade

No meu futuro não se esconde o fim
Que decidi ser minha ilusão
Ao medo e à peste eu resisti
Sobrevivendo nesse mundo cão

Qual é o dragão que vai falar
Com língua de fogo pra queimar?
Qual é a ilusão que vai vingar
Depois que o sonho acabar?

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Arnaldo Brandao / Tavinho Paes · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Wanderley
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.