Você quer ser bom rapaz
Mas ninguém te leva a sério
Se virar um marginal
Vou te ver no cemitério

Se for preso tá ferrado
Vai dançar na mão dos homem
Se correr eles te pegam
Se ficar eles te comem

Se aplique plic plic

Você vive de biscate
Não se toca que tá mau
Teu salário vem do lixo
Que faz carnaval

Sindicatos não entendem
Teu trabalho realista
Teu suor tá no baralho
Isca de polícia

Já tentou ser operário
Mas foi logo demitido
Acidentes de trabalho
São assuntos proibidos

Se vira um comunista
Não te aceitam no partido
Quem não gosta do trabalho
Se pirar vira bandido

A comida custa caro
Desemprego é normal
Na escola não tem vaga
Não tem hospital

Você culpa todo mundo
Mas não sabe fazer nada
A preguiça te perturba
Como uma piada

Teu salário é uma merreca
O teu trampo é pra leão
Tua vida muito brega
Tá cheia de confusão

Todo dia pensa em greve
Toda noite toma um porre
Teu país tá numa merda
E qualquer dia você morre

Você grita por diretas
Depois vota num careta
A política te agrada
Como uma punheta

Você age como bicho
Vive numas de que é fera
Mal nutrido e deprimido
Nem a droga te acelera

Pra toda a malandragem
O teu cheque não tem fundo
Pra você não há jeton
Nem chalé no lago sul

Se tivesse educação
Tua vida tava a mil
Tua fome tinha nome
Tua guerra era civil

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Arnaldo Brandao / Tavinho Paes · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Wanderley
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.