Entre serras e planícies da fronteira
sobre os resquícios da herança guarani
pirapoense heróico e hospitaleiro
plantou raízes às margens do Ijuí.
Imigrante do salto do peixe
na água grande enfrentando as corredeiras
na canoa transportou o primeiro peixe
labutando ao som das cachoeiras

Pirapó... terra missioneira,
exala a poeira do vermelho de teu chão
enaltece a vasta região da fronteira
fortalecendo o progresso da nação.

Nas campinas pontilhadas de gado
em tuas fontes brota a água cristalina
na saracura, o quero-quero e o joão-de-barro.
A natureza linda lições nos ensina.
Tua flora tão rica e altaneira
tens no pau-ferro teu símbolo verdadeiro
tremula nestes ventos tua bandeira
enraizada a este solo brasileiro.

Pirapó... terra missioneira,
exala a poeira do vermelho de teu chão
enaltece a vasta região da fronteira
fortalecendo o progresso da nação.

Preserva tua riqueza abundante
da agricultura que faz a nova semente
nos rodeios, feiras e festas dançantes.
No brilho da cultura de tua gente.
Fronteiriço, campesino e sem luxo.
Tua fé resplandece a liberdade
leva ao Rio Frande a coragem do gaúcho
o teu marco é tua prosperidade.

Pirapó... terra missioneira,
exala a poeira do vermelho de teu chão
enaltece a vasta região da fronteira
fortalecendo o progresso da nação.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir