Resplendor, terra ubérrima e querida,
onde a vida se passa docemente,
Trazes no peito ainda bem gravadas,
As pegadas do indígena valente!

O Rio Doce rolando eternamente,
A banhar tua plaga dadivosa,
Vai cantando, dizendo a toda gente
Do teu grande futuro cor de rosa,

Vencendo as selvas túrvidas, austeras,
Os novos bandeirantes, com fervor,
Sondando minas e abatendo feras,
Vão teu nome exalçando, Resplendor!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Alfredo Marques de Azevedo · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Pablo
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.