Eu na verdade
Indiretamente sou culpado
Da tua infelicidade
Mas se eu for condenado
A tua consciência
Será meu advogado
Mas evidentemente
Eu devia ser encarcerado
Nas grades do teu coração
Porque se sou um criminoso
És também
Nota bem
Que estás na mesma infração
Venho ao tribunal
Da minha consciência
Como réu confesso
Pedir clemência
O meu erro é bem humano
É um crime que não evitamos
Este princípio alguém jamais destrói
Errei, erramos

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts